abril de 2022

William Shakespeare

William Shakespeare nasceu em Stratford-upon-Avon, no condado de Warwick, Inglaterra, no dia 23 de abril de 1564. Autor de tragédias famosas como «Hamlet», «Otelo», «Macbeth» e «Romeu e Julieta», é considerado uma das maiores figuras literárias da língua inglesa e o maior dramaturgo da literatura universal, devido às suas notáveis e complexas personagens, à dinâmica das suas peças e à riqueza de seus versos.

Aos 13 anos, devido às dificuldades da família, Shakespeare foi obrigado a deixar os estudos para trabalhar com o pai, comerciante de lã.

Com 18 anos, casou-se com a aldeã Anne Hathaway e, cinco meses depois, nasceu a sua primeira filha Susan. O casal teve ainda os gémeos Judith e Hamnet.

Nessa época, Shakespeare já escrevia versos e assistia a todas as representações das companhias que chegavam a Stratford.

Em 1586, ter-se-á envolvido com más companhias sendo obrigado a deixar a família e a refugiar-se em Londres, onde trabalhou como guardador de cavalos na porta do teatro de James Burbage, o primeiro teatro de Londres, tendo mais tarde prestado serviço nos bastidores.

Nessa época - período do reinado de Elizabeth I - Londres vivia uma intensa atividade artística. Shakespeare estudou muito e leu autores clássicos, novelas, contos e crónicas, que foram fundamentais para sua formação de dramaturgo.

Entretanto, passou a ser copista oficial de companhias de teatro, além de representar pequenos papéis. Em 1589, já adaptava peças de autores anónimos e escrevia uma grande parte das peças apresentadas no Globe Theatre. Com o tempo, começou a destacar-se como ator e dramaturgo.

Shakespeare é autor de 37 peças teatrais, 2 longos poemas e 154 sonetos, escritos provavelmente entre 1953 e 1958, além de vários trechos em verso.

Do seu repertório constam 17 comédias, 10 dramas e 10 tragédias que retratam a sociedade inglesa durante três séculos de sua evolução.

Os seus poemas narrativos «Vénus e Adonis» (1593), baseado em Ovídio, e «Lucrécia» (1594), baseado em Tito Lívio, são obras tipicamente renascentistas dedicadas ao seu protetor Henry Wriotherly, conde de Chamberlain.

A arte dramática de Shakespeare foi dividida pelos estudiosos em três fases que acompanham o amadurecimento do dramaturgo:

 

A primeira fase (1590 a 1602)

Neste período, Shakespeare escreveu comédias alegres, peças sobre a história inglesa e tragédias ao estilo renascentista. Em 1594, já era membro destacado da melhor companhia da época, a Lord Chamberlain, conhecida a partir de 1603 como Companhia Real, o grupo mais importante a ocupar o Globe Theatre. São dessa época:

  • Titus Andronicus (1590)
  • A Comédia dos Erros (1591)
  • Henrique IV (1592) (a primeira peça da história inglesa)
  • Ricardo III (1592)
  • A Megera Domada (1593)
  • Henrique III (1593)
  • Romeu e Julieta (1594)
  • Ricardo II (1595)
  • Sonho de Uma Noite de Verão (1595)
  • Rei João (1596)
  • O Mercador de Veneza (1596)
  • Henrique IV (1597)
  • Love’s Labour’s Lost (1598)
  • Henrique V (1598)
  • Muito Barulho Em Torno de Nada (1598)
  • Como Você Quiser (1599)
  • As Alegres Comadres de Windsor (1600)
  • Júlio César (1600)
  • Hamlet (1601)
  • Noite de Reis (1602)

 

«Romeu e Julieta» foi a primeira grande obra de Shakespeare, na qual personificou o drama do amor irrealizado. Um insípido poema narrativo de Arthur Brooke foi, assim, transformado na mais célebre de todas as tragédias de amor.

«Hamlet» (Hamlet, príncipe da Dinamarca) é uma obra ostensivamente filosófica. Nos célebres monólogos de Hamlet todos os valores renascentistas e da condição humana são postos em dúvida. Na célebre frase Ser ou não ser, eis a questão, Hamlet questiona se o sonho da morte não será um sonho como os outros. Hesitante entre a fria execução de uma vingança e o sentimento de piedade, Hamlet rebela-se contra o destino. Esta tragédia, trespassada pela dúvida e o desespero do solitário príncipe diante da violência do mundo, é considerada a mais enigmática de todas as peças do autor.

 

A segunda fase (1603-1610)

Na segunda fase, Shakespeare é o dramaturgo barroco das tragédias grandiosas e das comédias amargas, verdadeiras joias de humor negro. Em 1603, torna-se sócio do Globe Theatre. São dessa época as peças:

  • Tudo Está Bem Quando Acaba Bem (1603)
  • Medida Por Medida (1603)
  • Otelo (1604)
  • Macbeth (1606)
  • Rei Lear (1607)
  • António & Cleópatra (1607)
  • Coriolano (1607)
  • Cymbeline (1610)

 

Shakespeare foi magistral no tratamento das personagens que povoaram o seu mundo. Na obra «Otelo», o Mouro de Veneza, Iago é, entre todos os criminosos do dramaturgo, o mais diabólico.

«Macbeth» é o resumo da ambição e do remorso, sendo considerada a obra mais trágica do autor.

 

A terceira fase (1610-1616)

A terceira fase da obra de Shakespeare é marcada por peças menos trágicas, com desfecho conciliatório, entre elas:

  • A Tempestade (1611)
  • Henrique VIII (1613) (escrita em parceria com John Flecher).

 

Por volta de 1610, o dramaturgo regressou à sua terra natal, local onde escreveu as suas últimas peças.

William Shakespeare faleceu em Stratford-upon-Avon, no dia 23 de abril de 1616, pouco depois de ter feito seu testamento. Foi enterrado na Trinity Church, em Stratford.

Casa William Shakespeare, em Stratford-upon-Avon, onde o autor terá nascido.

Fonte: https://www.ebiografia.com/william_shakespeare/